quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Música do dia - Marcelo Jeneci, Felicidade

Ter insônia às vezes é bom!
Nessa época de férias, costumo trocar o dia pela noite. Chego a ficar acordado até as 4h! E numa dessas trocas de turno, conheci a música do Marcelo Jeneci no Altas Horas. E na primeira música, já gostei muito da letra. Descobri, que ele é um dos letristas de maior sucesso da nova geração.


E das músicas que eu ouvi até agora, deixo a minha predileta, Felicidade, que foi escrita em parceria com o Chico César.




"...você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser."

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Beleza Americana


"É ótimo quando nos damos conta que ainda temos a habilidade de surpreendermos a nós mesmos."

domingo, 26 de dezembro de 2010

Um cordel sobre o Natal

Já ouviu ou leu a história do Natal em Literatura de Cordel?

Aproveite! Criatividade é a palavra-chave!

sábado, 18 de dezembro de 2010

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Afinal, o que querem as mulheres?

O tema é extremamente conflituoso! Tentar desvendar o universo feminino é ao mesmo tempo caótico e delicioso. Mas, deve-se ter paciência.
O fato é que, o seriado da Globo que terminou ontem, não respondeu a essa pergunta, até porque, ela é "irrespondível" (acho que criei uma palavra nova! rs).
Nem Freud, nem ninguém pode explicar o que querem as mulheres. A pergunta que deve ser feita é: "o que queremos nós?"
Confesso que não assisti a todos os episódios da série, mas, quando assisti, gostei bastante.

Do texto, da qualidade da fotografia, da trilha sonora, dos flashbacks. E principalmente, da atuação do elenco.
O Michel Melamed é talentoso demais. E fora, que o elenco contava com nomes já consagrados como Dan Stulbach, Leticia Spiller, Vera Fischer, Osmar Prado, Rodrigo Santoro, a lindíssima Paola Oliveira (que minha namorada não leia isso! rs), além da grata revelação "russa" Bruna Linzmeyer.


Enfim, parabéns ao diretor Luiz Fernando Carvalho, que conseguiu emplacar mais uma série de qualidade na Tv brasileira (ele também dirigiu Os Maias e Hoje é dia de Maria).


"Acreditar na eternidade de um amor é precipitar o seu fim. Pois, como você acha que ele aguenta tudo, você faz ele passar por tudo." (Afinal, o que querem as mulheres?)


Pra muita gente que anda procurando qual é a "música lenta, antiga, tema dos dois personagens principais, André e Lívia", deixo um vídeo com imagens da série e a música, que é a White Shade of Pale, do Procol Harum - CLÁSSICAAAA!

V de Vingança

Inauguro com um dos meus filmes prediletos, um novo cantinho aqui no blog: Frases marcantes de filmes!

Vira e mexe, quando assisto alguma coisa que me marca, posto no meu Facebook, alguma citação ou frase.

Aí pensei: "por que não fazê-lo aqui no meu blog também?"


Então, lá vai!

"Espero que o mundo mude,e que a situação melhore, mas o que mais quero é que você entenda, quando digo que ainda que eu não te conheça, apesar de talvez jamais encontrar você, rir com você, chorar com você ou beijar você, eu te amo de todo coração, eu te amo."

"Os artistas usam a mentira para revelar a verdade, enquanto os políticos usam a mentira para escondê-la."

"Por baixo dessa máscara, não existe só carne. Por baixo dessa máscara, existem ideias. E ideias são à prova de balas."
Até a próxima frase!


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Presença é estar junto com você...

Duas semanas depois, e eis-me aqui novamente!
Não vou mentir e dizer que estava superrrrr atarefado...mas não sei, me bateu uma certa preguiça, mas agora, volto com a corda toda.

E hoje, vou deixar aqui, um vídeo com um comercial do Bradesco. Não, não. Não estou recebendo nada do banco. Aliás, não entendam isso como merchan! Mas é que, há tempos, eu ouvi uma espécie de jingle do banco nas rádios e me apaixonei pela letra, pela melodia, pela sonoridade. E aí, graças ao nosso amigo Google, achei a letra e descobri que quem canta é a Luisa Maita, uma das boas revelações que eu conheci esse ano.

Tá aí a letra e o comercial. Enjoy it!

Se você vier eu vou
Se você já é já sou

Se você estiver eu tô
Sempre com você seja onde for

Se me procurar achou
Se você quiser levou
Quero ser seu seguidor
Presença seja como for

Lado a lado, frente a frente
Se chamar estou presente
Qualquer hora qualquer dia
Eu sou sempre companhia

Presença é estar junto com você
Presença é que faz tudo acontecer
Se você vier eu vou

Se você já é já sou
Se você estiver eu tô
Sempre com você seja onde for...




Besos!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Pocket show do Rodrigo del Arc - Dia 03/12, na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos


Galera,

Pra quem é de Sampa e curte o trabalho do Rodrigo, está aí a última oportunidade de vê-lo esse ano.
O cara faz um pocket show na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, na sexta-feira, dia 03, a partir das 20h. A entrada é um kg de alimento não perecível.

Já escrevi sobre o trabalho do Rodrigo algumas vezes aqui no blog. Ele tem uma sonoridade muito própria, mesclando um estilo pop, com ritmos mais tupiniquins, letras em inglês. Enfim, vale a pena conferir toda essa mistura!

Deixo de aperitivo pra vocês, uma das minhas prediletas, Trip.


sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Novo Poema!


A florzinha lá no campo,
Nos conta o canto de Deus.
Nos conta o quanto o Pai,
Venera os que são seus.

Enquanto no céu, o sol brilha,
Vistoso, reinando altivo.
E assim, nos aquece e dá mostras,
Somos filhos de um Deus vivo.

A lua, estrelas, constelações,
Os bichos, a chuva, o mar.
Com tantas coisas assim,

Fica até difícil contar.
Pois Deus é o dono do ouro e da prata,
E de tudo que na Terra há.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

XII Festa do Livro da USP


Se você é fissurado por livros, como eu, não pode perder a já tradicional Festa do Livro da USP.

Por que a feira é tão aguardada? Porque todos os livros levam descontos de, no mínimo, 50%! Ou seja, você vai pagar, pelo menos, metade do que pagaria normalmente.

Eu disse, pelo menos!

A feira acontece entre os dias 24 e 26 de novembro, das 9h às 21h, no saguão do Prédio de História e Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, a famosa FFLCH, onde passei 5 anos da minha vida (Avenida Prof. Lineu Prestes, 338, Cidade Universitária, São Paulo).

Só um toque: CUIDADO! Porque, ao se empolgar com os preços do além, você acaba comprando, comprando e comprando e quando cai em si, já estourou o limite do cartão de crédito!
De resto, aproveite, vasculhe bem, porque há sempre ótimos livros, com preços inimagináveis.
Forte abraço!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Pra quem curte Guilherme Arantes - Show no Teatro de Mauá, 20/11

A todos os fãs do intérprete de: Cheia de Charme, Fã n°1, Um dia um adeus e outros sucessos mais, não podem perder essa chance de vê-lo de pertinho, no Teatro Municipal de Mauá, no próximo sábado, a partir das 21h.

Os ingressos são de R$30 (meia), R$40 (antecipado) e R$60 (inteira).

Algumas rádios têm realizado algumas promoções para presentear alguns ouvintes, com ingressos para o show. A Nova Brasil Fm é uma delas: basta acessar o site da rádio (http://www.novabrasilfm.com.br/) ou tentar direto o link da promoção (http://www.novabrasilfm.com.br/promocoes/show-guilherme-arantes/).

PS* - Há 3 anos, Guilherme Arantes fez um show aqui em Mauá, no mesmo Teatro Municipal. E eu tive a oportunidade levar minha mãe ao show. Nada mais justo. Foi através dela, que eu conheci os poemas de Arantes. E essa música que deixo aqui no blog, como aperitivo pro show de sábado, me traz muitas lembranças. Dos LP's rolando aqui em casa, da minha mãe me levando até a escola, sei lá...tanta coisa boa...e já faz tanto tempo, mas tudo continua bem vivo aqui na minha memória.

Um dia, um adeus
Só você prá dar
A minha vida direção
O tom, a cor
Me fez voltar a ver a luz
Estrela no deserto a me guiar
Farol no mar, da incerteza...

Um dia um adeus
E eu indo embora
Quanta loucura
Por tão pouca aventura...
Agora entendo
Que andei perdido
O que é que eu faço
Prá você me perdoar...

Ah! que bom,
Seria se eu pudesse te abraçar
Beijar, sentir
Como a primeira vez
Te dar o carinho
Que você merece ter
E eu sei te amar
Como ninguém mais...

Ninguém mais
Como ninguém jamais te amou
Ninguém jamais te amou
Te amou...
Ninguém mais
Como ninguém jamais te amou
Ninguém jamais te amou
Como eu, como eu...

Poesia pura, emoção total.
Quem puder, confira!


terça-feira, 16 de novembro de 2010

Show da Norah Jones - Delicioso!

Ameaçava chover desde o começo do dia. Mas, São Pedro foi generoso com a gente!

Deu tempo de almoçar, dar boas risadas com os amigos e a namorada e pegar uma fila GI-GAN-TES-CA para entrar no parque.

Mas, foi tudo delicioso.

22 mil pessoas dentro do parque.
18 mil fora dele.

E mesmo acompanhando o show de Norah mais pelo telão, do que no palco, não teve problema. Aquela voz doce, as notas no piano, os aplausos que cresciam a cada música...tudo valeu a pena!

Pra quem não foi, perdeu a chance de ver uma das maiores artistas da nossa atualidade ali, no quintal do Museu do Ipiranga, que aliás, estava um charme, no entardecer de domingo.



Ao som de Don't know Why, Chasing Pirates, Come away with me, tivemos ótimos momentos, naquele tardezinha de domingo.

Lê, Nil e Dé, obrigado pela companhia mais do que especial! Amo vocês!

domingo, 14 de novembro de 2010

Sobre calças coloridas, animais numa fazenda e um alienígena tupiniquim


A TV não é mais a mesma. Quando falo de televisão, é a aberta, a que todo mundo tem acesso (ou melhor, quase todo mundo). A TV a cabo tem um monte de séries, filmes recentes e etc... O problema é que, é o seu bolso que paga por tantas novidades.
Voltando à TV aberta. Hoje é fato, você só encontra coisas extremamente desnecessárias, que não agregam nada pra gente.

Às vezes, liga-se a TV e o que se vê, é um bando de adolescentes, que nem tocam e muito menos, cantam bem, arrebatando uma legião de fãs, que se esgoelam e se estapeiam para chegar um pouquinho mais perto dos seus “ídolos”. O que eles têm de bom? Sinceramente, não sei! Mas, se você me perguntar o que eles têm de ruim...

O pior de tudo é que eles têm feito e ditado moda (se é que consideramos isso moda né). Calças apertadas (imagina o desconforto!), em cores que outrora, você só encontrava no setor de papelaria dos supermercados. E os óculos? Parecem os brindes que antigamente vinham no Kinder Ovo.

Mas calma, calma... Existem outros canais!

Agarra-se o controle remoto. Muda-se o canal. E pronto.

- Olha, olha... Uma fazenda! Nossa, mas, o que essa “celebridade” faz lá?
Acho que nem ela sabe. Limpa-se o cocô do cavalo, alimenta-se o avestruz e prende-se o leitão. O que há de tão interessante nisso, para milhões de brasileiros passarem as noites na frente da TV? Se é tão interessante, vai lá pro interior, que você até escolhe que fazenda quer espiar!
Ah, é que quem limpa o cocô é a “famosa” daquela revista masculina; e quem dá comida ao avestruz é aquele ex-jogador de futebol e quem prende o leitão é aquele...aquele...sei lá quem é aquele!

Tédio. Muda-se o canal novamente.

Agora sim, programa investigativo, geralmente assuntos interessantes, muita coisa pra aprender. Mas, como é que é? Os caras estão entrevistando um alienígena? E ele fala português? Momentos de silêncio...
E pra finalizar a matéria, o tal ET brasileiro ainda nos pede para buscar conhecimento!? Como assim?

Desliga-se a TV.

Eu me pergunto: como a nossa TV chegou a tal ponto? Tudo na TV hoje é meramente vendável, são apenas negócios, números e cifras.

E o pior de tudo isso: nós estamos caindo nessa cilada. E quando digo nós, não falo apenas dos “meros mortais”, como muitos crentes tratam às outras pessoas. Não! Eu incluo os cristãos. Nós também temos caído nessa cilada.
Proibir de assistir televisão, como fazem algumas denominações? De jeito nenhum! Isso é alienação! E é o que Deus não quer de nós, cristãos. O que Ele quer, é que saibamos fazer as escolhas certas.
Com raríssimas exceções, a TV hoje é um grande mercado. Como o Mercadão de São Paulo. Cada um gritando mais alto que o outro para atrair a freguesia.

Como diria Nelson Rodrigues, “a televisão matou a janela.” E hoje, ao invés de olharmos o pôr-do-sol e o céu azul, fechamos a janela para que não haja reflexo na tela da TV,

Para quem prossegue com a opinião de que a TV é educativa, Groucho Marx, famoso artista americano, compartilha da mesma opinião: “Considero a televisão muito educativa. Cada vez que alguém na sala liga a televisão, vou para o quarto ler um livro.”

Siga você também esse conselho. Desligue a TV e vá ler um livro.
Dos bons, por favor.

Música do Pedro Mariano - Procura

Tá aí galera, pra quem curte o talentosíssimo Pedro Mariano, mais uma música dele aqui no blog!

" (...) E eu errei,
O que eu queria já estava em mim
O céu, a terra, você, enfim...
Todo esse tempo que percorri
Era o que procurava,
Não vi."



sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Em meio ao caos, a calmaria...

Dizer que São Paulo é a cidade do caos, da correria e do stress é chover no molhado.
São movimentos automáticos, como descer do metrô, subir correndo a escada rolante pra tentar não perder o ônibus ou o trem.
Pessoas se esbarram e nem ao menos voltam a cabeça para pedir desculpas, ou ao menos pra saber em quem esbarrou.
Eu também sou assim.
Mas ontem, mesmo em meio a esse caos, enquanto subia as escadas da Estação Ana Rosa, dirigindo-me a uma reunião no escritório, deparei-me com um dos poemas de Alberto Caeiro (heterônimo de Fernando Pessoa). Era um dos cantos de
O Guardador de Rebanhos.
Não parei pra ler ali, pois sabia que seria atropelado (isso é fato!). Mas, fiquei imaginando o conteúdo daquele poema e o contraste com toda aquela correria à minha volta.


Esses são os primeiros versos desse espetacular poema:

"Eu nunca guardei rebanhos,

Mas é como se os guardasse.

Minha alma é como um pastor,

Conhece o vento e o sol

E anda pela mão das Estações

A seguir e a olhar.

Toda a paz da Natureza sem gente

Vem sentar-se a meu lado."


Mesmo em meio ao caos de São Paulo, você também pode encontrar momentos de calmaria. É só olhar a sua volta.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Poema...

Tolos.
Os homens que maltratam as mulheres.
Que as usam, desusam,
abusam.

Tolos.
Aqueles que o seu coração machucam.
Que as rejeitam, desprezam,
enganam.

Tolos.
Que mentem, traem,
iludem.

Tolos. Tolos. Tolos.
Mais tolos porém, são aqueles que as amam.
...
E um dia, as deixam de amar.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

IV Fórum de Cristianismo Criativo - Arte pela arte


Dias 12, 19 e 26 de Novembro, na Livraria Cultura do Shopping Market Place (a partir das 20h)

Não perca essa chance de discutir o que realmente vale a pena!
PS* - Eu tive o prazer de estar em um dos dias do Fórum, no ano passado, e posso afirmar que o evento é extremamente organizado e conta com convidados de muuuuito conteúdo! Aproveitem a chance de conferir!

terça-feira, 9 de novembro de 2010


"Tenho medo do vento
que varre o tempo
pra longe.

Tenho medo do tempo
que varre a vida
e constrange.

Tenho medo da vida
que nos varre como vento
no tempo
e nos manda pra longe, bem longe."

Arte pra quê?

(Texto publicado no Portal Cristianismo Criativo - http://www.cristianismocriativo.com.br/)

Nesse fim de semana, vasculhando alguns livros numa livraria aqui em Santo André, encontrei um título com uma pergunta bem recorrente: "Arte pra quê?"
Tratava-se de um compilado de estudos, que tentava explicar a funcionalidade da arte em diferentes contextos: tanto como crítica social ou como forma de resistência à repressão, por exemplo.
Confesso que esse tipo de discussão é válido, interessante e oportuno, mas me chateia muito quando percebo que as pessoas deixam de deliciar-se, de encher-se com arte, para então tentar discuti-la, entendê-la, defini-la, rotulá-la.

Um exemplo: um artista que cria obras com fita adesiva e com uma técnica de perspectiva incrível nos engana completamente. Isso é arte?
E as obras do artista plástico Gil Vicente (algumas retratadas na imagem ao lado), expostas na Bienal deste ano, podem ser consideradas "arte"? Talvez para mim sim, para outros não. E se não é pra você, com certeza há outras obras ali na Bienal que são.

A arte serve para que a realidade não nos esmague (como li em algum blog por aí)? Arte serve como manifestação de rebeldia, vontade de expressar seus sentimentos ao mundo, como tentativa de comover, chocar, intimidar, ensinar ou simplesmente para ser admirada? E quem vai dizer que não para qualquer uma dessas tentativas de explicação?

Acredito que o principal sobre essa discussão sobre arte se resume numa frase de Bertold Brecht: "todas as artes contribuem para a maior de todas as artes: a arte de viver."
Você encontra arte em todo o lugar, quando menos espera.
Você só precisa descobri-la. Senti-la. Vivê-la.

Jamie Cullum - o cara é fera!

Já escrevi sobre o Jamie Cullum aqui no blog, mas, não custa nada compartilhar aquilo que é bom!

E esse cara é simplesmente, um gênio!




"After years of expensive education
A car full of books and anticipation
I'm an expert on Shakespeare and that's a hell of a lot
But the world don't need scholars as much as I thought (...)"

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

1 semana para Norah Jones!

Já é no próximo domingo!

A cantora revelação do jazz da última década se apresenta no Pq. da Independência, na faixa!

Bora lá galera!!!

E pra já entrar no clima, deixo um aperitivo aqui pra vocês!


sábado, 6 de novembro de 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

XI Projeta Brasil Cinemark - O melhor do cinema brasileiro por R$2,00

8 de Novembro é dia do Cinema Nacional nos 52 complexos Cinemark espalhados pelo Brasil!

Desde 2000, mais de 1,5 milhão de espectadores já prestigiaram produções brasileiras nos dias do evento

Não fique fora dessa! Aproveite a chance para conferir as novidades e sucessos do cinema nacional.

Acessem o site do projeto para maiores informações:



05 de Novembro - Dia do Cinema Brasileiro

Até pouco tempo atrás, os filmes brasileiros não gozavam de muita credibilidade e prestígio, dentro do nosso próprio território nacional. Os filmes nem bem eram lançados e mal passavam pelas telonas, iam direto para as locadoras.
Vai me dizer que quando você via que um filme brasileiro passaria na TV, você não reclamava:
“- Putz, filme brasileiro na TV não!”
Felizmente, essa situação mudou. Talvez, devido a maiores incentivos governamentais e da iniciativa privada. Também, pelo surgimento de uma nova geração de diretores e atores que deram uma nova cara ao cinema nacional (não que não existisse nenhum filme brasileiro antigo de qualidade! Longe disso!)
E como hoje, dia 05 de novembro, comemoramos o Dia do Cinema Brasileiro, resolvi homenagear alguns filmes (porque há muitos outros), que representaram e seguem representando muito bem, o nosso cinema tupiniquim em terras estrangeiras, chegando até mesmo à disputa pelo Oscar.

- Orfeu Negro (1959), não foi uma produção totalmente brasileira – seu diretor Marcel Camus era francês. Como o filme conseguiu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o Brasil não pode contabilizá-lo, pois a Academia leva em consideração, a nacionalidade do diretor. O filme teve um remake algum tempo atrás, mas não teve nem de longe, o mesmo sucesso e qualidade.




- O pagador de promessas (1962), este sim, um autêntico filme brasileiro. Dirigido por Anselmo Duarte, é considerado por muitos, como o melhor filme brasileiro de todos os tempos. Eu confesso que ainda não assisti, mas está na minha listinha!




- O beijo da mulher-aranha (1985), dirigido por Babenco, essa co-produção americana obteve muito sucesso e contava com Sônia Braga e o já falecido Raul Julia no seu elenco.






- O Quatrilho (1995), esse eu assisti por indicação da escola, mas confesso que não gostei muito. Contudo, o filme fez muito sucesso no exterior, mas mesmo assim, não levou a estatueta de melhor filme estrangeiro.




- O que é isso Companheiro (1997), dirigido por Bruno Barreto, o longa que conta o sequestro do embaixador americano por um grupo de estudantes, também disputou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas assim como os outros brasileiros, não teve êxito. Tem um elenco fortíssimo com Luiz Fernando Guimarães, Fernando Torres, Pedro Cardoso, Cláudia Abreu, Matheus Nachtergaele, entre outros.

- Central do Brasil (1998), ao meu ver, o filme que consolidou o cinema brasileiro, como um dos grandes centros cinematográficos do mundo. Pra quem não se lembra, Fernanda Montenegro disputou o Oscar de Melhor Atriz e não levou por pura injustiça.

- Cidade de Deus (2002), dirigido por Fernando Meirelles, um dos mais importantes dessa nova geração, na minha opinião, foi o filme que trouxe mais holofotes para o nosso cinema. Se Central do Brasil mostrou do que éramos capazes, Cidade de Deus elevou o nosso cinema a outro patamar. Com edição e fotografia fabulosas, o filme disputou o Oscar em 2003, nas categorias: Melhor Direção, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia e Melhor Edição. Infelizmente, não levou nenhuma estatueta, porém, foi indicado pela revista TIME, com um dos 100 melhores filmes de todos os tempos.

Além desses filmes brasileiros que chegaram à disputa ao Oscar, listei mais alguns que merecem ser vistos:
- Tropa de Elite 1 e 2 – dispensa comentários! Como dizem por aí, é um tapa na cara de todo mundo que ainda acredita que esse país tem jeito!
- Bicho de 7 cabeças – uma das melhores atuações que eu já vi – Rodrigo Santoro tem uma atuação visceral nesse filme! A trilha sonora também é de altíssima qualidade.
- O ano em que meus pais saíram de férias – é o olhar de uma criança sobre os efeitos da ditadura militar, na sociedade da época. Belamente dirigido por Cao Hamburger, causa comoção em todos que, de uma maneira ou de outra, presenciaram esse período nebuloso. O filme ficou entre os 9 finalistas para a disputa do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas não conseguiu figurar entre os 5 finalistas.

Deixei aqui a minha opinião sobre os melhores filmes brasileiros. É claro que eu poderia mencionar muitos outros, como por exemplo, Glauber Rocha, mas fica pra um outro post.

E você, quais são os seus filmes nacionais prediletos?


Trailer de Cidade de Deus


Uma obra-prima brasileira - O pagador de promessas

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Novo texto meu no Portal Cristianismo Criativo!

Galera querida,

Quem acompanha o blog desde o começo, já leu bastante sobre o portal Cristianismo Criativo, do Whaner e da Aninha.
Para quem ainda não conhece, ali você encontra os temas mais diversos sobre arte e cultura, e como tudo isso, muitas vezes, está presente na igreja, no Cristianismo.

Ontem, eles publicaram um texto bem curto meu, acerca da necessidade que algumas pessoas têm em explicar a arte, em rotulá-la.

O texto se chama Arte pra quê?, e você pode encontrá-lo no link: http://www.cristianismocriativo.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=607&Itemid=70

Não deixe de visitar o Portal Cristianismo Criativo!

Um forte abraço,
Luiz

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Indicação de blog - Pra quem é fã de música!

Lembram da minha ideia de ter um blog com as músicas que marcaram minha vida? Uma espécie de diário, contando um pouquinho sobre o artista, sobre a canção?

Pois é! Depois de um mês (nem isso!), abandonei a ideia. : /
Achei difícil demais, trabalho em demasia, mas eis que por mero acaso (ou não), acabei chegando a um blog que é praticamente a mesma coisa.
Mas com uma diferença: o cara tem feito isso há mais de 5 anos!

O grande responsável por esse sucesso é o Thiago Henrick, autor do blog:
http://www.enthulho.blogspot.com/ (o blog tem até comunidade no Orkut)

Ali, você encontra MPB de muita qualidade! Vale a pena conhecer o trabalho, de mais um apaixonado pela nossa música!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Arte com fita adesiva?

Se você acha difícil fazer arte com fita adesiva, vai mudar de ideia ao se deparar com as obras de Aakash Nihalani. Através de "técnicas de perspectiva forçada", o cara nos surpreende com sua criatividade e nos mostra que a arte se faz, quando, onde e com o que menos esperamos.


Quem quiser ver mais obras de Aakash, pode acessar o link: http://www.muitolegal.net/2010/10/arte-de-fita-adesiva_28.html

Com matérias e dicas interessantíssimas, esse blog está mais do que recomendado. Como diz o próprio slogan do blog, "sua overdose diária de inspiração." Visite!

Qual é sua missão?

A missão da nossa talentosíssima e já não mais revelação, Mariana Aydar é:

"(...) O meu canto é uma missão,
Tem força de oração
E eu cumpro o meu dever
Há os que vivem a chorar
Eu vivo pra cantar e canto para viver."

Independente de questões e posições religiosas, ideologias, gostos musicais, estilos e seja lá o que for, essa letra do Paulo César Pinheiro e do João Nogueira é sensacional!

Vale a pena prestar atenção à letra e render-se à voz da Mariana:

"Quando eu canto é para aliviar meu pranto
E o pranto de quem já tanto sofreu
Quando eu canto estou sentindo a luz de um santo
Estou ajoelhando aos pés de Deus

Canto para anunciar o dia
Canto para amenizar a noite
Canto pra denunciar o açoite
Canto também contra a tirania

Canto porque numa melodia
Nascem no coração do povo
A esperança de um mundo novo
E a luta para se viver em paz

Do poder da criação sou continuação
E quero agradecer
Foi ouvida a minha súplica
Mensageira sou da música

O meu canto é uma missão, tem força de oração
E eu cumpro o meu dever
Há os que vivem a chorar
Eu vivo pra cantar e canto para viver

Meu pranto...
Quando eu canto a morte me percorre
E eu solto um canto da garganta
E a cigarra quando canta morre
E a madeira quando morre canta."




segunda-feira, 1 de novembro de 2010

29° Bienal - Parque do Ibirapuera

A BIENAL DE ARTE DE SÃO PAULO 2010 vai até o dia 12 de dezembro no Parque do Ibirapuera. Você não pode perder essa oportunidade de discutir "Arte e Política", tema desta edição.

O sol forte teima em se por.

Trabalhou o dia inteiro,

Mas ainda resiste em descansar.

Seus raios iluminam as águas do lago,

E me convidam para dançar.

E nessa hora, onde estará a lua,

A espera pra tomar seu lugar?

Ansiosa por também mostrar sua beleza,

Ou satisfeita por poder o sol admirar?

domingo, 31 de outubro de 2010

Boa noite, boa sorte

20h05
Exatamente neste momento, é confirmada a eleição de Dilma como presidente do Brasil.

Eu, particularmente, me sinto envergonhado. De ser brasileiro, de ter de engolir "essa mulher" como nossa representante maior.

Depois de elegermos um analfabeto à Câmara dos Deputados, elegemos hoje, uma "analfabeta funcional", sem capacidade alguma para governar um país como o Brasil.
Se tomarmos o mapa da votação, Dilma venceu em praticamente todos os estados do Nordeste, com números acachapantes, como muitos gostam de dizer. Santa coincidência?
Você conhece alguém do Sudeste que recebe o Bolsa-Família? Eu também não!
Isso quer dizer que por aqui, não há miseráveis? Muito pelo contrário!

Essa votação só me faz ter a certeza daquela famosa frase, "cada nação tem o governo que merece." E se nosso país sofre com a corrupção sem fim, descaso público, a falta de crédito da nossa política, tudo isso deve ser responsabilizado ao nosso "querido e amado" povo.

Parabéns a cada um que votou na Dilma.
Você leva de volta ao poder, Dirceu, Palloci, Erenice, Tupamara...
Você fortalece o cabeça do mensalão, o Ali Babá brasileiro, o nosso "querido pé de cana", semi-analfabeto e mentiroso presidente Lula.

Eu só penso agora nos possíveis Ministros...

Melhor não pensar nisso. O meu nojo só aumentará. A minha repulsa por esses canalhas e crápulas só se fortalecerá.

Enfim, somos um país livre e democrático (democrático entre aspas, visto tudo o que o governo tentou fazer com a imprensa).

Resta-me apenas lamentar e dizer, boa noite e boa sorte.

O Peregrino - SUCESSOOO!!!

Deu frio na barriga? Muito!
Teve erros, improvisos, imprevistos? Com certeza!

Mas, foi demais!

Todos os meses de ensaio, de stress, de muito trabalho foram recompensados!

Conseguimos passar a mensagem que queríamos e tenho certeza de que cada um que esteve ali presente (quase 600 pessoas) levou momentos muito bons!

Queria agradecer a cada um que fez parte desse trabalho! Não vou citar nomes, por medo de esquecer algum: saibam que todos tiveram uma importantíssima participação.

E não vamos deixar isso acabar não, afinal, já vimos que a receptividade foi ótima e teremos novas apresentações.

Deixo algumas fotos do espetáculo aqui e quem tiver mais fotos, fique à vontade para mandar!




Quem acompanhou a peça, deixe aqui o seu comentário, crítica, elogio, o que quiser!!!

Grande abraço!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Indicação de peça - O Peregrino, dia 29/10, às 20h

Com certeza, você em algum momento da vida, já escutou esse nome: O Peregrino.

Pois trata-se da obra prima de John Bunyan, e é o segundo livro mais lido no mundo. Só perde para a Bíblia!
De maneira bem resumida, a história conta o caminho de um jovem, simplesmente chamado Cristão, para chegar até a Cidade Celestial. Ali, ele poderá livrar-se do seu fardo de pecados e encontrar a vida eterna. Porém, o caminho é árduo e perigoso, e ele encontra os mais diversos personagens até chegar ao seu destino.



O texto, nada mais é, do que uma alegoria da vida cristã e dos percalços e dificuldades para manter-se fiel à ela.

Então, em comemoração ao aniversário de 50 anos da nossa amada igreja, a Primeira Igreja Batista de Mauá, decidimos de alguma maneira, levar essa mensagem a todos vocês.


Por favor, já pedimos que não esperem uma super-mega produção da Broadway! Não, não.


Ninguém ali é profissional, não temos muitos recursos, mas com certeza, nos esforçamos muitooooo pra tornar tudo isso real.

Sendo assim, é com imenso prazer, que convidamos a todos para prestigiarem essa adaptação da obra de John Bunyan, apresentado pelo grupo de jovens da PIB de Mauá.

A peça será apresentada no Teatro Municipal de Mauá, no dia 29/10 (sexta-feira), a partir das 20h.
O melhor de tudo? É na faixa!
É só retirar o convite na bilheteria! Só não vai chegar muito tarde, para não correr o risco de não encontrar mais convites!

PS* - Já estou com mtaaaa dor de barriga de ansiedade! Apesar de já ter apresentado peças antes, nunca fiz algo tão grande como essa peça né?

PS** - É muita responsa ser o Peregrino! rs
Espero corresponder à altura!

PS*** - Foram meses de ensaios, briguinhas, stress, risadas, mais risadas, diversão, comunhão, enfim...Tudo isso pra chegar na sexta, e fazer o melhor, primeiramente pra Deus e depois pra vocês!



Uma parte pequena do elenco!


Local de ensaio improvisado...lá no quintal de casa! hahaha


Espero que possam ir e apreciar o espetáculo! : )

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Viva a Democracia! Viva! (Mas alguém sabe pra que ela serve?)


Falta menos de uma semana para o segundo turno das eleições.
Na plataforma da estação, alguns amigos conversam, quando um deles se lembra:
- Nossa, domingo tem eleição né?
E então, um dos rapazes sentado no banco responde:
- E eu com isso?
Um outro ainda emenda:
- E falando isso, hoje à noite, tem debate na TV!
E o mesmo articulista de antes dá a mesma resposta:
- E eu com isso? Não tenho nada a ver com política! Político só sabe roubar e atrapalhar!

Os fatos comprovam que quanto a isso, ele não está muito enganado.
Mas será, que nós não temos nenhuma parcela de culpa nisso tudo?

Será que se nosso interesse fosse um pouco maior por política, como o é para novelas e futebol, algumas coisas não seriam diferentes?

Ahhh...política é chato! Política é só corrupção!

Mas e aí, o que você tem feito para mudar isso? Tem feito bom uso do seu voto ou ainda cai no conto do vigário?
Leva a sério a responsabilidade de escolher nossos governantes pelos próximos anos ou ainda acha graça de palhaços que zombam da nossa cara e todo mundo ri?

A democracia é um direito importantíssimo, adquirido depois de muito esforço. Então, não vamos desperdiçá-la!

Ah, hoje, 25 de outubro, é o Dia da Democracia! Apesar de não haver muitos motivos de comemoração, acredito que um dia, tudo será diferente!

domingo, 24 de outubro de 2010

A criatividade urbana de Banksy


Quem disse que é preciso ser famoso para fazer sucesso? Apesar do aparente paradoxo, o grafiteiro Banksy se encaixa no perfil de artista que todo mundo conhece, mas ninguém sabe exatamente quem é. Suas grafites e intervenções urbanas são internacionalmente notórias, mas até hoje sua real identidade permanece em segredo.

Autor de diversas obras carregadas de críticas ao modelo capitalista (e da pra perceber que ele possui uma “amor” especial pelos EUA), à guerra e à desigualdade, seu anonimato torna-se compreensível na proporção de sua criatividade.

A começar pela sua especialidade, o grafite, que por si só representa a quebra da ordem na sociedade civilizada: se faz em lugares pouco propícios, retrata o inconsciente coletivo e cada vez mais - seja como forma de expressão artística, de denúncia social ou de ambos os aspectos - se solidifica como parte do cenário urbano.

Tal cenário é a principal tela de pintura de Banksy, que se apropria desde pequenas fendas nos muros de becos londrinos até visíveis fachadas de construções abandonadas. Mas o melhor é que sua arte-denuncia não se restringe ao desenho: suas idéias também são representadas em forma de esculturas, distribuídas até nos lugares mais improváveis (como quando ele colocou uma réplica de um guerreiro de Guantanamo em um dos parque de diversão da Disney, em 2006).

Além de seu talento artístico e criativo, as obras de Banksy possuem aquela válvula de escape para elementos da sociedade com os quais convivemos - e ao mesmo tempo detestamos. É como se o “proibido” de repente tivesse assumido criativamente diferentes formas. Suas gravuras chocam pelo teor de realista, mas ao mesmo tempo transmitem a graça que qualquer obra de arte proporciona àqueles que a admiram bem de perto. Com aquele toque a mais de crítica, é claro.

Para ver mais, clique aqui: www.banksy.co.uk
Escrito por Nathalie Bonome
PS* - Nunca é demais ter a ajuda de uma profissional da área da Comunicação, escrevendo aqui no blog né? A Nathalie é uma amiga que compartilha do mesmo gosto por cultura, de todos nós que curtimos o blog. Por isso, sempre que ela encontrar alguma coisa interessante, compartilhará aqui com a gente!
Começou mandando muito bem Nat! Obrigado pela colaboração!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Indicação de um Curta-Metragem - Marina, la Esposa del Pescador

Confesso que as primeiras cenas do curta, me deixaram um pouco incomodado. Mas, acredito que seja justamente essa a intenção.
O que se segue depois, só assistindo.

Marina, la Esposa del Pescador é um curta-metragem colombiano, que esteve no Festival de Curta-Metragens de São Paulo do ano passado.


Roteiro: Carlos Hernández
Fotografia: Mauricio Vidal
Direção de arte: Andrew Zawisza
Montagem: Bernardo Garcés
Música original: Santiago Ramírez
Produção executiva: Diana Camargo Buriticá
Elenco: Pilar Álvarez
Som direto: César Salazar

Os quase 15 minutos do curta valem muito a pena! ASSISTAM! E por favor, depois me digam o que acharam!

Marina, La Esposa del Pescador from DIORAMA POSTPRODUCCION on Vimeo.

Por que é tão difícil?

Agorinha mesmo, estou na sala de embarque do Aeroporto de Bogotá, Colômbia, esperando meu voo sair em direção ao México (tenho de reconhecer que este meu emprego, tem me permitido uma coisa que eu sempre sonhei: viajar!).
Pensei no que escrever nesses minutos em que espero, rolando um som do Dave Matthews Band no iPod. Eu poderia escrever sobre as montanhas que vejo pelas janelas e que me fazem imaginar o que estaria por trás delas.
Eu poderia falar sobre o colombiano que viajou ao meu lado e que falou durante 5 das 6 horas do voo. Mesmo quando eu estava dormindo, tenho certeza de que ele continuava falando. 2 meses no Brasil. Várias mulheres. 1 namorada que em breve, vai virar esposa (e o cara me contava como se eu fosse amigo íntimo! Vai entender...) E na próxima semana, é ela que embarca para a Colômbia. Isso é o que eu chamo de intercâmbio cultural.
Daria um ótimo post. Mas não hoje.
Então, decidi voltar a um tema bem recorrente: o amor. Mas não o amor sublime, casais de jovens apaixonados.
Falo do amor porque quero saber por que é tão difícil falar, "eu te amo"?
E vocês vão me responder: "E quem disse que é difícil? Eu falo a todo momento!"
Desculpe-me, não quero parecer petulante, muito menos arrogante, mas, minha réplica é: "e quantos desses, "eu te amo", são verdadeiros? Pelo menos algum deles?"
Dizer eu te amo, não é dar tchau, um até logo, até mais ver. Não é bom dia ou como vai. Não.
Dizer eu te amo é sentir lá no fundo, que o que você diz não é mero clichê, nem romantismo barato. Não é falar por falar.
E aí, quantos "eu te amo", você diz por dia?
Desconsidere aqueles que você manda feito spam pelo Orkut ou Facebook. Ou aquele que você dá a sua mãe, quando quer que ela lhe faça algum favor. Isso não é amor. E lá no fundo, você sabe disso.
Será que isso seria medo de não ser recíproco do outro lado?
Medo de parecer sentimentalista em demasia? De parecer bobo?
Sinceramente, não tenho a mínima ideia. Mas, se isso parecer bobo, eu não ligo mais.
Já perdi oportunidades de mostrar meu amor por quem realmente merece. E me arrependo por isso.
E hoje, já coloquei meu plano em prática. Antes de sair de casa, me despedi da mamãe e dei um beijo ainda no escuro. Quando já havia fechado a porta, pensei: "Por que não demonstrar o que sinto por ela?" Voltei e disse: "Fica com Deus mãe e eu te amo."
Fiz isso com meu pai, com meu irmão e teria feito com a minha irmã, se ela não tivesse trancado a porta do quarto (Privacidade!).
A sensação foi tão boa que repetirei isso mais constantemente.
Se eles ganharam algo com isso, honestamente não sei. Já eu, ganhei. E muito.
Por isso, ainda que de maneira virtual, eu lhes digo, ou melhor, escrevo:
Pai, mãe, John, Carol, Vó, tio, Lê, Jasão, Rafinha, Rafa, Jé... eu amo vocês.
Não de maneira clichê.
E sem precisar explicar o porquê.
Amo, porque esse é o sentimento que nutro por vocês. E sei que é sincero e verdadeiro.

Já com saudades,
Luiz

(escrito no Aeroporto de Bogotá, 17/10, às 13h40) - Sem nenhum valor cultural, mas extremamente rico, sentimentalmente falando. E isso é o que vale!

domingo, 17 de outubro de 2010

O trem nosso de cada dia - Parte II (ou o dia em que eu fui derrotado pela porta "quase assassina")


Adolescente você sabe como é né? Deixa tudo pra última hora, não se preocupa muito com horário e sempre acha que dá tempo de fazer tudo. Eu posso garantir que era um adolescente típico (ou sou ainda, sei lá).
Naquele fatídico dia, eu teria prova no curso de inglês, logo depois do colégio. Mas, depois da aula, meus amigos decidiram bater uma bolinha e eu não podia ficar de fora.
- Vamô ae!
Eu olhava no relógio e pensava, "tá cedo, só mais um joguinho. Mais um pouquinho..."
Quando eu me dei conta, já estava muito atrasado. Corri e peguei o ônibus (que era bem rápido, graças a Deus) e cheguei à estação de trem.

Pois, quando eu me aproximava da catraca, ouvi o apito. Era ele. Inconfundível. A movimentação na plataforma começara. E ele vinha rápido, voraz, determinado a não me dar tempo de alcançá-lo. Mas eu não desistiria tão fácil.
Subi as escadas que me levavam à plataforma e quando cheguei lá em cima, as portas do trem ainda estavam abertas. Logo, com um certo ar de arrogância, típico da adolescência, pensei, "ah, ganhei de novo!"
E foi então que eu ouvi o apito. A porta ia se fechar.

Todo mundo já sentiu aquela sensação de correr, correr, e quando chega na plataforma, a porta fecha na sua cara? E todo mundo dentro do trem, fica te olhando...só falta acenar! Devem rir por dentro, "Hahaha, bem feito, ninguém mandou chegar atrasado."
Não, eu não faço isso. Com muita frequência.
Tá bom, eu faço isso, sempre.
Mas, sigamos.

Era justamente esse tipo de reação que eu queria evitar! Chacotas, humilhações...

Num ímpeto de sobrevivência, corri e me joguei em direção à porta que se fechava impiedosamente, como aqueles muros que se fecham nos filmes do 007 ou do Indiana Jones.
Mas a porta não deixaria barato. Assim que eu entrei, fui arremessado pra trás com muita força. A minha mochila havia ficado presa na porta. Todos no vagão se assustaram.
Eu até imagino a reação das pessoas: -
Olha, quanta coragem, que bravura desse garoto!
Que nada! A cena deve ter sido rídicula!
Desconcertado, ruborizado e querendo fugir pela janela (se fosse na linha Calmon Viana, até dava), tentei desviar dos olhares que me fuzilavam. Alguns poucos perguntaram: "E aí, se machucou? Tá tudo bem?
E eu já sem graça e vontade nenhuma de responder, dizia, "sim, tudo bem sim."

E por 15 minutos, que pra mim, foram os mais longos da minha vida, eu ouvi:
- É, já vi muita gente morrer assim! Isso é um perigo!
- Esses jovens, vivem impacientes, depois sofrem acidentes e os pais é que sofrem.

Jesusss! Eu tava bem! Eu estava inteiro, segurando no apoio do trem, sem nenhum arranhão!

Mas as senhoras continuavam:
- Essas pessoas deveriam ter mais cuidado!
- Deviam ter paciência.

Quando cheguei ao meu destino, a porta nem tinha aberto completamente, eu já havia escapado daquele tribunal. Tribunal, porque aquilo aí, parecia mais "o caso do garoto preso na porta do trem". E só havia um réu ali: eu. Acusadores? Um monte.

E naquele dia, eu não tinha como mentir. Não dava para fugir da realidade. A porta do trem tinha me vencido.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Shows para o final de semana

Atenção galera,
Quem busca uma boa opção de diversão para o fim semana, deixo aqui, 3 indicações que merecem atenção:


Bruna Caram no Acústica SP
Uma das revelações da nossa nova MPB se apresenta no Acústica SP, amanhã (15), a partir das 22h.

Os ingressos variam de R$25 a R$45.

No repertório, composições inéditas do novo álbum que revelam uma nova safra de artistas brasileiros escolhida a dedo para impor a renovação que Bruna traz à música brasileira. Canções como o pop soul “Fim de Tarde”, de Juca Novaes e Edu Santana; a melódica “Nascer de Novo” (de Dani Black, filho de Tetê Espíndola); a bem arranjada “Alquimia”, do violinista e um dos líderes da Gafieira São Paulo Caê Rolfsen; “Caminho Pro Interior” (Otavio Toledo/JC Costa Netto) e a atual musica de trabalho, “Gargalhadas” (Pedro Altério/Pedro Viáfora) estão no set list.

Há também espaço para as releituras sofisticadas presentes em “Feriado Pessoal”: a pérola de Lô e Márcio Borges “Quem Saber isso Quer Dizer Amor”; “Gatas Extraordinárias”, hit de Cássia Eller com a assinatura de Caetano Veloso e “Cuide-se Bem”, sucesso de Guilherme Arantes de 1976. Além disso, não poderiam ficar de fora os hits do primeiro álbum de Bruna, “Essa Menina” (2006), como a faixa-título e as aclamadas “Palavras do Coração” e “Um Blues”.

(informações do site Compreingressos.com)


Maria Gadu no HSBC São Paulo

O talento mais do que provado de Maria Gadu volta aos palcos paulistas para 2 apresentaçõs, 15 e 16 de outubro, com sucessos do seu primeiro CD, gravado pela Som Livre.

Os ingressos vão de R$40 a R$150.



Celso Viáfora no Auditório Ibirapuera

O cantor paulista se apresenta aqui no Ibirapuera, também no dia 15 (sexta-feira), a partir das 21h. Ele lança seu último trabalho, Batuque, e estará acompanhado por grandes nomes da nossa música como por exemplo, Ivan Lins.

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

E como canja, um clipe animal da Bruna Caram, pra música que é carro-chefe do seu novo CD, Feriado Pessoal!
Vale a pena assistir! (Se tudo der certo, amanhã vejo o talento da Bruna, ao vivo! UHUU!)

Agora, ninguém mais tem desculpa de que não tem nenhum opção pra noite de sexta ou sábado!
Enjoy it!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Smile - Nat King Cole

Nat King Cole fez parte da minha infância. Sempre que ouço sua voz, lembro dos passeios que fazia com meus pais e irmãos na praia. Até já comentei isso aqui no blog.
E essa música, em especial, é uma das minhas prediletas. Pra quem não sabe, um dos seus compositores, é nada mais, nada menos que, o mestre, Charles Chaplin (junto com John Turner e Geoffrey Parsons).

Smile
Smile though your heart is aching
Smile even though it’s breaking
When there are clouds in the sky, you’ll get by

If you smile through your fear and sorrow
Smile and maybe tomorrow
You’ll see the sun come shining through for you

Light up your face with gladness
Hide every trace of sadness
Although a tear may be ever so near
That’s the time you must keep on trying

Smile, what’s the use of crying?
You’ll find that life is still worthwhile
If you just smile
That’s the time you must keep on trying
Smile, what’s the use of crying?
You’ll find that life is still worthwhile
If you just smile

A letra é linda e nos fala que, mesmo que tenhamos uma lágrima por vir, é justamente nesse momento, que devemos continuar tentando!

Ouvindo Nat King Cole, com as cenas do Charles Chaplin, não poderia haver jeito melhor de continuar a semana, depois de um feriadão prolongado.




Sula, roubei a inspiração do seu blog viu! : )
Mas a indicação tá aqui: http://amorpoesiaalegriaepsicologia.blogspot.com/2010/10/smile.html

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Nordestino não é um destino, é qualificação!

Luiz Gonzaga, Jorge Amado, João Cabral de Melo Neto, Gilberto Freire, Manuel Bandeira, Rui Barbosa, Djavan, Caetano, Fagner, Patativa do Assaré, Wagner Moura, Lázaro Ramos e meu pai.
O que eles têm em comum?


Se você respondeu que são todos do nosso querido Nordeste, acertou!


E hoje, dia 08 de outubro, celebramos e comemoramos o dia deles! O dia do Nordestino!

Um povo que muitas vezes é discriminado, marginalizado, por pessoas que se julgam "mais intelectualizadas". Mas eles lá de cima são o sangue da nossa terra, enfrentam os problemas com bravura, com força, são destemidos.

E não nos esqueçamos do que já dizia Euclides da Cunha, "o sertanejo é antes de tudo, um forte."
Sem eles, nada de carne seca desfiada, literatura de cordel, baião, xaxado!

Por isso, parabéns a todos os nordestinos do nosso país! Eu tenho muito orgulho de ser filho de um deles.
Como diriam eles, um "xero" pra vocês!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Tropa de Elite 2 - Estréia aguardadíssima!

Acho que não só eu, mas todo brasileiro espera pela estréia do novo longa metragem de José Padilha, Tropa de Elite 2. E não é à toa, que o filme será lançado em 600 salas de cinema no Brasil, número digno de um Homem-Aranha, como o diretor brincou, em entrevista no Programa do Jô.

O longa traz de novo, Wagner Moura como o Capitão Nascimento, personagem principal da trama, como não poderia deixar de ser (Capitão Nascimento pra presidente nas próximas eleições! Brincadeirinha pessoal!). Agora, alçado à posição de coronel e depois, a de subsecretário de segurança pública do Rio de Janeiro, Nascimento aumenta e reforça as equipes do BOPE, na luta contra o tráfico e a violência carioca.
O que o Capitão Nascimento não imagina é que seus inimigos estão onde ele menos espera.

A trama vai trazer a debate, a questão do envolvimento da política com a situação da violência no Rio e promete mexer numa ferida, que ainda não foi mais exposta, por medo, talvez.

Eu confesso que estou ansioso pelo filme e pra grudar meus olhos na tela, para ver os "caveiras" em ação!

“'Tropa de elite 2' é o meu preferido em relação ao primeiro. É mais complexo, mais ancorado na realidade. O personagem [Nascimento] volta mais consciente e maduro”, avaliou Wagner Moura

Não dá pra perder!

Recomendo: Comer, Rezar, Amar

O filme é realmente uma busca incessante. Talvez, não uma busca por Deus, como cogita-se em partes do enredo. Nem uma busca pela culinária mais saborosa. Ou pelo par perfeito. Na verdade, Comer, Rezar, Amar é uma busca por si mesmo. É a escritora Liz (Julia Roberts) em busca da sua essência.

Quem nunca se sentiu perdido no mundo? Acordar de manhã e pensar: "mas, acordar pra quê?" Era assim que a protagonista se sentia, sem motivos para levantar da sua cama, pra trabalhar ou seguir seu casamento. É então que ela decide "largar tudo" e concretizar sua "loucura" (para os outros). Um ano viajando por lugares incríveis e peculiares.

Liz caminha pelas ruas históricas de Roma, pelas ruas abarrotadas de pessoas e carros da Índia e pelas ruas exóticas de Bali.

Qual a melhor delas? Cada uma levou Liz a diferentes caminhos e a ajudou durante seu percurso.

O filme é longo, mas a história nos prende, pois por diversos momentos, é como se você se transportasse pro lugar da escritora e caminhasse por aquelas ruas estranhas em busco de você mesmo.

Liz chora, sofre, se desencontra, viaja, caminha, medita, ora, conhece pessoas incríveis na sua jornada, fala, silencia, chora mais um pouco, se apaixona, se diverte, sorri, ama, desama e se encontra. Será? Talvez.

Eat, Pray, Love
Gênero: Drama
Duração: 140 min.
Origem: Estados Unidos
Estréia: 01 de Outubro de 2010
Direção: Ryan Murphy
Roteiro: Ryan Murphy e Jennifer Salt
Distribuidora: Sony Pictures
Censura: 12 anos

Ano: 2010

PS 1* - A protagonista não poderia ser interpretada por outra pessoa, a não ser, Julia Roberts. Ela está simplesmente divina!

PS 2**- Depois do filme, dá vontade de deixar o emprego ou pegar licença de 1 ano (se alguém conhecer algum emprego que permita isso, me avise!) e sair por esse mundão afora.

PS 3*** - Itália e Bali já estão na minha lista de lugares a conhecer antes de morrer!

PS 4**** - Não sei se todos sabem, mas o Brad Pitt é um dos produtores do filme.



Lelê, mais uma vez, obrigadíssimo pela companhia!!!